Avançar

1
RESERVATÓRIO
2
CASA MARTA ORTIGÃO SAMPAIO
3
CASA TAIT
4
EXTENSÃO DO ROMANTISMO
5
ENTRE QUINTAS
6
BANCO DE MATERIAIS
7
RIO DA VILA — em construção
8
CASA DOS 24 — a abrir
9
ARQUEOSSÍTIO —  a abrir
10
CASA GUERRA JUNQUEIRO
11
EXTENSÃO DO DOURO
12
CASA DO INFANTE
13
BIBLIOTECA SONORA
14
ATELIÊ ANTÓNIO CARNEIRO — a abrir
15
EXTENSÃO DA INDÚSTRIA — em construção
16
EXTENSÃO MATADOURO — em construção
17
BONJÓIA EXTENSÃO DA NATUREZA — em construção

ATELIÊ ANTÓNIO CARNEIRO — a abrir

1
RESERVATÓRIO
2
CASA MARTA ORTIGÃO SAMPAIO
3
CASA TAIT
4
EXTENSÃO DO ROMANTISMO
5
ENTRE QUINTAS
6
BANCO DE MATERIAIS
7
RIO DA VILA — em construção
8
CASA DOS 24 — a abrir
9
ARQUEOSSÍTIO —  a abrir
10
CASA GUERRA JUNQUEIRO
11
EXTENSÃO DO DOURO
12
CASA DO INFANTE
13
BIBLIOTECA SONORA
14
ATELIÊ ANTÓNIO CARNEIRO — a abrir
15
EXTENSÃO DA INDÚSTRIA — em construção
16
EXTENSÃO MATADOURO — em construção
17
BONJÓIA EXTENSÃO DA NATUREZA — em construção

ATELIÊ ANTÓNIO CARNEIRO — a abrir

O Ateliê António Carneiro foi construído na década de 1920 como ateliê dos artistas António Carneiro (1872-1930) e do seu filho Carlos Carneiro (1900-1971), figuras marcantes da arte portuguesa, nomeadamente nos contextos Simbolista e Modernista, respetivamente. Aqui viveu, também, o outro filho de António Carneiro, o compositor Cláudio Carneyro (1895-1963).

 

O espólio do Ateliê António Carneiro é composto por cerca de três centenas de obras do artista, das quais se destacam: o estudo final para “A Vida”, obra da transição do século XIX para o século XX; a grandiosa tela “Camões lendo os Lusíadas aos frades de São Domingos”, os autorretratos e um conjunto de retratos da família, bem como pinturas marinhas, interiores de igreja e panorâmicas da cidade do Porto.

 

Há alguns anos fechado ao público, é atualmente alvo de um projeto de reabilitação arquitetónica da responsabilidade do Arquiteto Camilo Rebelo, com o objetivo de recuperar a traça e o uso originais do projeto construído nos anos 20. Neste projeto sobressai, por um lado, os dois ateliês de pintura como espaços centrais, e, por outro, a dotação das características programáticas e técnicas que permitam voltar a abrir o espaço ao público.

 

A intervenção destaca e enfatiza três temas: recuperar e qualificar a tipologia tradicional de Ateliê de pintura com luz do norte (hoje praticamente inexistente no panorama nacional); e a original articulação com Galeria contígua, devolvendo à cidade um tipo de espaço único; a reposição da relação entre os espaços interiores e os espaços exteriores adjacentes, nomeadamente os privados – o pátio norte, a varanda/terraço a sul, e o jardim da propriedade – e os públicos – a rua e o passeio enquanto espaço para acessos e plantação de árvores pontuais.

 

Imagens—Atlas: António Alves (MdC), planta, alçado e esquiço de Camilo Rebelo.

Endereço

Rua de António Carneiro, 363, 4300-027 Porto

Autocarro

22, 207, 303, 400, 904, 905, ZH, 202, 207, 303, 400, 500, 900, 901, 904, 905, 906, ZH

Metro

Heroísmo

Jardins

ANTÓNIO CARNEIRO

Eixos

SONORO

ROMANTISMO