Voltar

DIÁLOGOS ÍMPARES #11 — Jardins privados

4
EXTENSÃO DO ROMANTISMO

Sparrmannia africana

Contemplação, prazer e deslumbramento. Refúgio do ser humano no regresso à raiz natural do tempo que perpassa as estações climáticas. Esculpir o território com a terra e a pedra, com as plantas, os sons das águas e dos pássaros, e revelar panorâmicas dos horizontes paisagísticos. Os jardins privados do Porto são memórias históricas notáveis, quase esquecidos na absorvente tentação do crescimento urbano, intrinsecamente ligados ao espaço arquitetónico da casa como manifestação dos modos de habitar e socializar das famílias mais abastadas, e são um espelho esférico das viagens e dos olhares sobre o mundo botânico.

 

Luís Aguiar Branco é arquiteto diplomado pela Faculdade de Arquitetura da Universidade do Porto. Foi consultor na Divisão do Património Cultural (1988-2007) para o projeto Inventário do Património Arquitectónico do Porto, tendo estado ligado à produção da Carta de Património do PDM do Porto e outras iniciativas de valorização e salvaguarda do património arquitetónico. Investigador de arquitetura, urbanismo e património, participou no POLIS de Gondomar (2004), no processo de Requalificação da Estrada da Circunvalação (2008) e elaborou vários estudos tipológicos em zonas históricas e patrimoniais com o arquiteto Paulo Pestana Sousa. Autor dos livros Lojas do Porto (2009) e Olhares sobre a Terra Mãe (2012). No âmbito da ilustração, design e produções gráficas, está presente em várias publicações, com relevo especial para a execução do Mapa Medieval da Cidade do Porto em 1500. Trabalha na Câmara Municipal do Porto.

 

Inscrições

A participação é gratuita e requer inscrição prévia através de preenchimento de formulário. Mais informações através do email mdc.educativo@cm-porto.pt ou (+351) 226057000.
Limite de 40 participantes.

 

ENDEREÇO

Rua de Entre-Quintas, 220 4050-240 PortoLocalização

AUTOCARRO

200, 201, 207, 208, 300, 301, 302, 303, 501, 507, 601, 602, 801

ESTACIONAMENTO

Palácio de Cristal