Voltar

Música Portuguesa em Tempos de Revolução

4
EXTENSÃO DO ROMANTISMO

Memória do Feliz Juramento da Constituição Portugueza nos faustosos dias 24 de agosto e 15 de setembro de 1820 [enigma]. Biblioteca Nacional de Portugal, Lisboa.

Esta sessão tem com proposta a promoção e divulgação das obras de autores portugueses do período entre os séculos XVIII e XIX, onde subjaz a investigação de fontes musicais.

As obras do Cancioneiro de Música Popular, com coordenação musical por Cesar das Neves (1841-1920), coordenação poética por Gualdino de Campos (1847-1919) e prefácio de Teófilo Braga (1843-1924) publicado em 1893 (volume I), em 1895 (volume II) e em 1898 (volume III), assim como as obras para instrumento de tecla, não estão publicadas em edições atuais pelo que são pouco interpretadas. As gravações áudio existentes são escassas e, por esse motivo, são praticamente desconhecidas. O trabalho a que nos propomos adquire, portanto, características que o permitem classificar, por um lado, como sendo inédito/estreia moderna e, por outro, como um contributo na preservação do nosso património histórico-cultural.

Para além de performances regulares deste repertório, Márcio da Rosa (tenor) e Isabel Calado (cravo e pianoforte), lançaram dois CD’s, em 2017 e em 2019, com obras extraídas do Cancioneiro de Música Popular (publicado em 1893 e doado ao Município do Porto em 1998, em reserva, também, na Biblioteca do Conservatório de Música do Porto), intercaladas com obras para instrumento de tecla de autores portugueses, preservadas em manuscritos na Biblioteca Nacional.

BILHETES

BILHETEIRA ONLINE
Nas Estações do MdC ou no local.

Entrada
4€

Cartão Porto, estudantes e titulares do cartão Bibliotecas Municipais
2€

Lotação total
40 lugares